Devil May Cry 5 SE

Devil May Cry 5: Special Edition – Análise

Muita velocidade, muitos demónios e muita ação!

Capa de DMC5: SE
Release Date
12 Novembro, 2020
Estúdio
Capcom
Género
Ação e aventura hack & slash
Plataformas
PS5

Devil May Cry 5: Special Edition é a reedição do título de 2019, agora dedicado à nova geração de consolas com visuais melhorados, novos modos de jogo e um novo personagem: Vergil, o irmão e arqui-rival de Dante.

A Capcom aproveitou a chegada das novas consolas para reeditar o seu título de sucesso, Devil May Cry 5 e com isto alimentar o hype em torno da série Devil May Cry. Com a chegada das novas máquinas, agora com maior poder de processamento e gráfico, aproveitámos a escassez de jogos de lançamento para jogar este título que foi inteiramente e exclusivamente melhorado para a nova geração.

Imagem de Devil May Cry 5

Novidades para uns, para outros não tanto, esta nova edição de Devil May Cry 5 convida-vos a regressar ou a começar esta aventura e se são fãs da série não precisam de ler mais – o facto de conseguirmos jogar agora com Vergil muda tudo e traz um valor acrescido à narrativa.

Não entrando em muito detalhe na jogabilidade porque já tínhamos analisado o jogo no passado, passamos agora às novidades que podem esperar nesta nova edição: exclusiva da nova geração.

Imagem de Devil May Cry 5

Amantes de um desafio diferente?

Para os aficionados de desafios extremos, existe agora um novo nível de dificuldade: Legendary Dark Knight que coloca uma horda ainda mais desafiante e uma quantidade absurda de inimigos no ecrã ao mesmo tempo. Este modo de dificuldade só é recomendado para quem já domina as combinações e arsenal porque estar parado não vai ser uma solução.

Outra das novidades é o modo Turbo que já tratando-se de um jogo ultra-rápido, torna-se ainda mais rápido. Todo o mundo de jogo acelera para uma velocidade 1,2x e com isto os nossos reflexos são testados ao limite; isto não está direcionado com a dificuldade do jogo mas é sem dúvida um modo de jogo a testar, mesmo que não seja o principal foco durante as vossas horas de jogo.

Imagem de Devil May Cry 5

Devil May Cry 5: Special Edition no leque de estreias de ray-tracing

Fruto das capacidades da nova geração, o tão adorado ray-tracing é sem sombras de dúvidas o grande trunfo de Devil May Cry 5: Special Edition; os ambientes recebem uma melhoria significativa com uma capacidade foto-realista e um autêntico esplendor visual. Com cores fortes e ambientes sombrios, é um must ligarem o ray-tracing e deliciarem-se com o fantástico trabalho da Capcom.

Enquanto jogam (ou antes) podem ajustar estas configurações visuais ao vosso agrado, dando mais ênfase à performance ou à estética. Ou reduzem a fidelidade visual em prol de maior fluidez de jogo (60fps ou 120hz, onde suportado) ou ao contrário, trancam o jogo a 30fps para ambientes mais ricos e detalhados.

Imagem de Devil May Cry 5

Estando ainda no começo da geração, Devil May Cry 5: Special Edition é um dos jogos que vos convidamos e recomendamos a jogar, apesar de já nosso conhecido – já era um jogo muito bom e agora com toda as melhorias na PS5, torna-se essencial para quem nunca jogou.

Devil May Cry 5 SE
Positivo
Velocidade aliada a um esplendor visual
Personagens únicos
Aproveitamento das capacidades da PS5
Jogar com Vergil
A melhorar
Narrativa original deixa a desejar, tornando-se pouco memorável
8
Bom
Mais histórias
Demo de Crash 4
Trailer de Lançamento de Crash Bandicoot 4